Geografia Oculta: Museu dos Alquimistas e Magistas

Você já se imaginou visitando um museu onde pudesse encontrar mais sobre a história de alquimistas e magistas? Entrar em contato com manuscritos, obras completas e ainda fazer um passeio guiado que fala sobre John Dee e Edward Kelley? Se você ficou curioso com esses poucos detalhes, com certeza adoraria visitar o Museu dos Alquimistas e Magistas da Cidade Velha, em Praga, na República Tcheca.

[descrição] sala escura, com marcações no chão que se assemelham a um círculo mágico. há 3 figuras humanas, vestidas em robes cerimoniais.
uma das salas interativas do museu

Rodolfo II, o imperador excêntrico patrocinador do Oculto

O museu existe em Praga por um motivo muito peculiar: ali, muitos ocultistas, alquimistas e magistas tiveram passe-livre para seus estudos e pesquisas. Eles eram encorajados por alguém de grande poder: Rodolfo II, vigésimo terceiro imperador do Sacro Império Romano-Germânico, era um entusiasta das artes ocultas. Ele ficou conhecido como um dos mais excêntricos monarcas europeus, sempre rodeado de astrólogos e baseando suas escolhas políticas nas leituras feitas por eles. Ele foi patrono da Alquimia, sendo o mecenas de diversos magistas e financiando a impressão de literatura alquimista. Foi, inclusive, o protetor de Giuseppe Arcimboldo, um dos precursores do Surrealismo.

Personalidades no museu

Praga é conhecida pela alcunha de “a cidade dos cem pináculos”, e isso se deve muito aos alquimistas e magistas que nela habitavam ou trabalhavam. As torres eram os locais preferidos dos magos, onde podiam trabalhar e fazer seus experimentos sob a tutela de Rodolfo II. Entre esses magistas e alquimistas estavam John Dee e Edward Kelley, que também foram patrocinados pelo imperador, que transformou Praga não-oficialmente na cidade das artes ocultas. Kelley morou exatamente na casa onde hoje se encontra o museu.
Inicialmente, o museu é permeado por textos explicativos e retratos de personalidades associadas à Alquimia, além dos próprios magistas. Ainda pode-se achar informações sobre Carlos IV e até Shakespeare.

[descrição] visão de uma das salas do museu, onde há em primeiro plano uma mesa com um livro aberto. nas páginas, pode-se ver informações sobre Edward Kelley
documentos sobre os alquimistas: relatos de John Dee e Edward Kelley

Atrações do museu

Na primeira parte do museu, pode-se encontrar informações sobre alquimia e os alquimistas da época, todas embasadas por professores da Charles University. Há também exibições interativas. Na parte superior do museu, que é acessível através de uma escada de madeira projetada por Edward Kelley, há um laboratório alquímico, onde ele trabalhou e passou os três últimos anos de sua vida.

[descrição] uma das mesas do museu, repleta de instrumentos usados nos estudos alquímicos.
os instrumentos de um alquimista podem ser vistos na exibição permanente

A primeira sala do laboratório, que serve como depósito e biblioteca, também é uma sala de espera para quem deseja entrar no laboratório. Há uma visita guiada especial e um guia especializado que guiará por toda a parte do sótão. A segunda sala é um laboratório separado, onde pode-se encontrar a representação da criação do homúnculo e demais réplicas de itens importantes para a história da Alquimia.

[descrição] uma das salas do museu, onde pode-se ver o mini-esqueleto humano e o homúnculo.
réplicas do esqueleto em miniatura o do homúnculo

Na parte posterior ao museu, ainda há um pequeno pub, que serve pequenas refeições e drinks temáticos. Em suas paredes e decoração ainda pode-se ler mais informações sobre Alquimia, os alquimistas e magistas e seus experimentos.

Informações e serviços

Endereço: Jánský vršek 8, Prague 1
Telefone: +420 725 952 652
Booking: mysteriapragensia@gmail.com
O museum cobra ingresso, que no momento da publicação desse post custa em torno de 9 euros (220 coroas tchecas, ou 42 reais).

(Todas as fotos são do site oficial do museu e do pub, Mysteria Praguensia).

Deixe uma resposta