Grandes Magos: Pitágoras

Grandes Magos: Pitágoras

Hoje em dia, Pitágoras é conhecido pela maioria de nós principalmente pelo seu famoso teorema, que é ensinado na escola. Acima de tudo, ele foi um grande filósofo e pensador da Grécia antiga. E mesmo que não tenha ficado famoso por isso, foi um dos Grandes Magos da história.

O Aprendizado de Pitágoras

Vamos pular a infância do pequeno Pitágoras e partir para o que interessa: seu aprendizado.

A mestra de Pitágoras foi Temistocléia, uma alta sacerdotisa de Delfos. Além de conhecedora dos mistérios de Delfos, Temistocléia era também filósofa e matemática. Muito do que Pitágoras aprendeu se deve à convivência com sua mestra, com destaque para suas doutrinas morais.

Ele também visitou diversas terras durante seu período de aprendizado. Em suas andanças, aprendeu as mais avançadas disciplinas diretamente dos povos que melhor as dominavam. Dos egípcios aprendeu a geometria, dos fenícios a aritmética, dos caldeus a astronomia, e dos seguidores de Zoroastro (ou Zaratustra), princípios de religião e misticismo.

Em particular, no Egito, Pitágoras se aprofundou na cultura local, aprendeu o idioma e foi instruído por um sacerdote de Heliópolis nos mistérios de Ísis e Osíris.

Tendo se tornado conhecedor profundo desta variedade de temas científicos, religiosos, morais e mágicos, e possuidor de uma inteligência prodigiosa, Pitágoras estava pronto para revolucionar o pensamento de seu tempo.

Contribuições Com a Ciência e a Filosofia

O famoso Teorema de Pitágoras não foi a única contribuição deste filósofo para a ciência.

Por exemplo, ele desenvolveu as bases da teoria musical, e chegou a traçar um paralelo desta com os movimentos planetários. Foi também o primeiro a divulgar o fato de que a Terra é redonda e gira em torno do Sol.

No campo da medicina, ele também desenvolveu uma dieta vegetariana especial que, dizia-se, trazia grandes benefícios para a saúde. Infelizmente, assim como grande parte de seus escritos, essa não sobreviveu à passagem dos milênios, e hoje só restam relatos da existência da mesma. Há quem diga que a dieta restringia toda espécie de carne, e também feijões.

Pitágoras também foi o primeiro grego a se autodeclarar um Filósofo. E isso não é pouca coisa, na terra dos filósofos.

A Escola Pitagórica

Além dos seus desenvolvimentos nos mais diversos campos da ciência, Pitágoras foi notável por suas ideias revolucionarias e seus ensinamentos ocultos. Ele foi o mentor de toda uma geração de pensadores, os quais foram influenciados por sua visão de mundo e seus conceitos morais. Sua doutrina foi difundida pela chamada Escola Pitagórica.

“Os denominados pitagóricos captaram por vez primeiro as matemáticas e, além de desenvolvê-las, educados por elas, acreditaram que os princípios delas eram os princípios de todas as coisas. Como os números eram, por natureza, os princípios delas […] e apareciam os números como primeiros em toda a natureza, pensaram que os elementos dos números eram os elementos de todas as coisas.”

 

Aristóteles, Metafísica

Os pitagóricos acreditavam que tudo na realidade objetiva estava associado a números, e todos os números associados a coisas. Havia, portanto, uma relação direta da matemática com o universo objetivo. E sua obra, como matemáticos e filósofos, era desvendar e aprofundar o conhecimento destas relações.

A Metafísica da Matemática

Pitágoras acreditava que os elementos presentes no nosso mundo são compostos de formas de uma ordem superior. Todo o universo que vemos e sentimos é da forma como o percebemos por virtude dessas formas superiores imutáveis. E a matemática é a forma de explicar, de forma inteligível e precisa, a natureza destas formas.

Foi por causa da obsessão com estas formas superiores que os pitagóricos desenvolveram ideias tão avançadas a respeito da geometria. Não apenas seu famoso teorema resultou destes estudos, como também diversos conceitos básicos a respeito da geometria bidimensional e das formas sólidas.

Numerologia

Pitágoras foi, portanto, um pioneiro da numerologia. Estabelecendo a crença de que os números e as formas têm qualidades indissociáveis, o próximo passo natural foi encontrar sentidos ocultos nas coisas do universo observável. E, é claro, isso se estendeu às palavras e à escrita.

Símbolos Pitagóricos

Pitágoras e seus discípulos, fascinados pela geometria e pela natureza dos números, acabaram trabalhando magicamente com alguns símbolos. Um deles, por exemplo, é o Tetraktys. Este é um triângulo composto de dez pontos que simboliza todas as relações entre as diferentes manifestações da matéria. O Tetraktys contém o ponto, a reta, a superfície e o sólido, concentrados em uma única forma.

A Contribuição de Pitágoras Para o Ocultismo

Apesar de não estar associado a histórias esquisitas de perversões sexuais e sacrifícios de criancinhas, Pitágoras teve grandes contribuições para o moderno conhecimento oculto.

As relações entre notas musicais e planetas, por exemplo, se tornaram a base do que conhecemos hoje como magia planetária. Pitágoras foi pioneiro em ressaltar a importância mágica do número 7 – há 7 manifestações planetárias, 7 notas musicais, 7 chakras… O Liber 777 é evidência de que essa lista se estende quase indefinidamente.

A numerologia e seus corolários – como por exemplo a Gematria – foram também profundamente afetadas por suas teorias sobre números.

O pentagrama, que hoje consideramos sinônimo de magia, também é um legado de Pitágoras. Embora não tenha sido uma invenção dos pitagóricos, existindo desde os tempos da China antiga, o Pentagrama era usado como sinal de reconhecimento neste grupo. Seu simbolismo foi explorado, muito tempo depois, por adeptos como Agrippa e Eliphas Levi. Hoje, a figura do pentagrama traz quase de imediato a carga simbólica da magia.

Além disso, a Escola Pitagórica pode ser vista como a primeira sociedade secreta (ou discreta, se preferir) de que se tem notícia. Seus membros precisavam seguir um restrito código de conduta, diversas observâncias quase monásticas, e faziam votos de segredo e de proteção a seus irmãos e irmãs.

Essas contribuições são mais do que suficientes para colocar Pitágoras na lista de Grandes Magos da história.

Grandes Magos: Pitágoras

Save

Deixe uma resposta