Peter J. Carroll


A magia não se libertará do ocultismo até que tenhamos enforcado o último astrólogo com as entranhas do último mestre espiritual.

 

Peter J. Carroll

Peter J. CarrollEssa frase resume a visão do feiticeiro-cientista Peter J. Carroll a respeito da magia. Seu legado e sua obra abalaram severamente o establishment dessa ciência, que muitos ainda não tratam com a devida consideração.

Nascido em 1953 na Inglaterra, Carroll sempre teve um interesse pela magia e pelo oculto, mas decidiu graduar-se em ciências. Ainda durante a faculdade, passou a praticar experimentos mágicos com regularidade. Assim que se formou, viajou para a Índia e para o Himalaia, onde passou por situações inexplicáveis aos olhos da ciência comumente aceita. Dessa mistura de experiências mágicas e conhecimento científico surgiu sua linha única de pesquisas, que desenvolve até hoje.

Nos anos 1970, Carroll e alguns colegas, influenciados pelo Xamanismo e pelas obras de autores como Austin Osman Spare e Aleister Crowley, desenvolveram o esqueleto do que veio a ser chamado de Magia do Caos. Carroll tornou-se um dos cofundadores da IOT (Illuminates of Thanateros), a ordem mágica pioneira na pesquisa, desenvolvimento e propagação dessa corrente.

Na condição de líder da Ordem, Peter J. Carroll passou por diversas situações no mínimo curiosas. Um exemplo é o controverso conflito entre magistas conhecido como guerra da magia do gelo. Durante esses anos, Carroll foi um colaborador regular da revista Chaos International, e escreveu o seminal Liber Null e Psiconauta.

Em 1995, Carroll decidiu respirar novos ares, e saiu do comando da IOT. Mas sua vida e obra não ficaram estagnados nesse ponto.

Carroll voltou a devotar tempo e energia às suas investigações mágico-científicas. Ao longo dos anos, desenvolveu teorias de tempo tridimensional e de cosmologia hiperesférica. Essas suas teorias conseguem a façanha de ter uma sólida base científica (até mesmo matemática!), ao mesmo tempo que negam conceitos que tomamos como certos (como o Big Bang e a Matéria Escura) e explicam cientificamente a manifestação da magia no universo objetivo. Depois de desligado da IOT, fundou outra iniciativa para a divulgação e pesquisa de ponta no ramo da magia, o Arcanorium College.

Peter J. Carroll permanece ativo, produzindo, e escreve regularmente para seu blog Specularium, onde apresenta e discute os últimos avanços de suas teorias e experiências. Discreto, não se deixa fotografar ou entrevistar com frequência. Prefere que sua imagem pessoal não afete a impressão que se tem sobre sua obra. Mas recentemente, por ocasião do lançamento de seu primeiro livro em português, concedeu uma entrevista exclusiva à Penumbra, que você pode ler aqui.

 

Bibliografia

Liber Null e Psiconauta – 1987 (primeira publicação), 2016 (edição brasileira)

Liber Kaos – 1992

PsyberMagick: Advanced Ideas in Chaos Magick – 1995

The Apophenion: A Chaos Magic Paradigm – 2008

The Octavo: A Sorcerer-Scientist’s Grimoire – 2010

EPOCH: The Esotericon & Portals of Chaos – 2014

 

Veja Também:

Penumbra Entrevista: Peter J. Carroll

Save

Save

Save

Save

Save