Dark Tantra: o lado obscuro da Magia Sexual


Tantra é um termo muito abrangente e que, portanto, gera discussões profundas. Os adeptos do “Tantra Original” não gostam de associações sexuais feitas às práticas, pois argumentam que se trata de algo muito mais profundo e sutil que isso, com objetivo de reintegrar completamente o ser, tanto mentalmente, quanto fisicamente e espiritualmente. Trata-se de uma palavra em sânscrito, língua ancestral da Índia e do Nepal, em que  “Tan” significa expansão e “Tra” libertação.

Para o budismo, é o caminho da transformação, ou veículo de diamante, também conhecido como Vajrayana. Segundo esta filosofia, é possível transformar qualquer sentimento considerado negativo, redirecioná-lo rumo à iluminação. Usando o corpo e a mente em conjunto para alcançar profundos estados de consciência com o objetivo de desenvolver a sabedoria e equilibrar as energias masculina e feminina.

Para o budismo, o tantra não tem nada a ver com sexo, mas sim com a saída do estado de sofrimento. As técnicas tântricas envolvem concentração, visualização, movimento, respiração, dentre outras. Não se trata de misticismo ou algo parecido, mas sim de profunda consciência espiritual.

Magistas como Aleister Crowley, Arnold Krumm-Heller e Samael Aun Weor foram responsáveis por porpularizar a prática tântrica no ocidente, de forma mais palatável para aqueles que buscavam o despertar espiritual através da energia sexual. Hoje, é comum vermos centros terapêuticos, casas de massagem e até mesmo canais de YouTube com a temática.

Em linhas gerais, o tantra popular é mais conhecido por ser uma prática sutil que gera profunda conexão entre parceiros. Com práticas envolvendo controle da respiração, toques em pontos específicos no corpo e até mesmo Yoga, pessoas conseguem se libertar de antigas amarras e finalmente harmonizar os cinco sentidos, dentro outros objetivos propostos.

Dark Tantra

Enquanto a corrente filosófica do tantra comum equivale ao amor, ao desenvolvimento espiritual, à iluminação e aos polos positivos da magia, o dark tantra está mais relacionado à sombra do magista, incluindo prazer e dor, ao sexo, ao aumento do orgasmo e a direcionar o fluxo de Kundalini para sentidos terrenos e materiais.

Explore seus desejos mais profundos e experimente um prazer extremo ao mergulhar em um mundo novo que descobrirá a sensualidade escura. Atravessamos fronteiras para abrir o caminho para diversos gostos de prazer e despertar o lado da sua sombra para sair e jogar. Juntos, usaremos uma mistura inebriante de dinâmicas de poder / rendição e de sensação para evocar, provocar e conduzir as ondas energéticas de prazer sombrio.

Mistress Bliss

Após despertar a bioeletricidade com a massagem sensorial, o Dark Tantra mistura práticas de massagem e meditação encontradas no Tantra original com leves práticas de BDSM, bem como ferramentos para aumento sensorial de todas as áreas do corpo e da mente do magista. Os rituais tântricos são mantidos, mas com leves pegadas de dominação, em que todos os aspectos são previamente discutidos.

Um aspecto importante do jogo erótico é quando cada parceiro acessa a energia do doador ou do receptor. Para uma boa maioria de pessoas, essa troca de energia às vezes pode causar sentimentos subjacentes de medo e vergonha. O Tantra combinado com o BDSM pode lançar alguma luz sobre os equívocos populares sobre esta troca de energia, educando você sobre a natureza da energia yin e yang entre os parceiros de uma maneira segura e sexy. Além de acelerar sua vida sexual, o verdadeiro benefício do Tantra escuro reside na capacidade de liberá-lo de tudo, de suas próprias inibições, e se livrar das associações negativas que você escolheu da sociedade, o que limita sua diversão e total auto-expressão. Permita que sua energia erótica plena floresça e cresça em um ato que honra tudo o que você é e pode ser.

Tahirah Olufemi

Tantra é prazer, conexão, energia sexual voltada para o contato com aspectos sombrios da mente do magista. E você, o que achou? Já praticou? Gostaria de praticar?