Divinação Para Leigos


A Terceira Lei de Clarke dita que “qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível de magia”. Peter J. Carroll complementa esta Lei com outra afirmação: qualquer magia suficientemente avançada é indistinguível de tecnologia. O fato é que quando se trata de magia, algumas coisas simplesmente funcionam, independentemente da habilidade ou conjunto de crenças de quem realiza o ato.

Assim é com alguns tipos de divinação. Alguns métodos de consulta oracular podem ser extremamente complexos – mas supostamente funcionam muito bem. No outro lado do espectro, estão as divinações extremamente simples, e que simplesmente não funcionam de forma confiável. Um exemplo são os biscoitos da sorte. Há também métodos relativamente confiáveis, mas difíceis de se interpretar, como é o caso do Tarô, que exige um razoável nível de habilidade de quem o consulta.

E, é claro, há métodos no meio do caminho. Métodos com algum nível de sofisticação, independentes de habilidade, e capazes de gerar respostas impressionantes. É o caso deste antigo grimório medieval, que contém o Sortes Sanctorum.

O método divinatório proposto neste grimório consiste em jogar 3 dados, organizar os resultados em ordem decrescente e consultar o resultado, comparando-o a uma tabela de respostas. Extremamente simples, se não fossem as preparações. Esta etapa consiste em escolher um dia adequado para a pergunta que se deseja fazer, jejuar por três dias antes de fazer a pergunta, entrar em uma rotina intensa de leituras, orações e êxtase religioso.

Um grupo de não-praticantes de magia decidiu fazer uma experiência com esse método, adaptando-o à modernidade. Sua preparação consistiu em escolher um dia em que todos pudessem estar juntos, passar três dias como veganos antes da consulta, e traduzir o famigerado grimório medieval. Embora carregadas de simbolismo medieval, as respostas foram inequívocas e diretamente relacionadas ao tema das perguntas. O índice de acerto das respostas do oráculo é questionável, mas é certo que as respostas não destoam dos temas consultados.

 

Estas foram as perguntas e respostas nesse experimento:

 

P.: Agora que estou me preparando para sair de Los Angeles para estudar, voltarei à Cidade dos Anjos em breve?

R.: Você almeja ser colocado em uma floresta quando não encontrar seu caminho, e muitas serpentes perigosas lá vivem, e podem lhe causar mal. Portanto, desista deste plano – justo quando você pensar que partirá em segurança, será enganado por seus próprios erros.

 

P.: As pessoas em L.A. adotarão no futuro próximo opções de transporte mais ecológicas do que dirigir seus próprios carros?

R.: Você quer agarrar pelos chifres um alce que corre pela floresta; assim que ele retornar ao seu lar, você será capaz de captura-lo, e aquilo de que você duvida chegará às suas mãos.

 

P.: As pessoas realmente têm bons corações?

R.: Aquilo que você deseja está preparado, e você encontrará sofrimento se buscar isto agora. Mas seja paciente, peça a Deus e receberá um momento adequado para encontrar aquilo que deseja.

 

P.: Em algum momento da minha vida eu conseguirei velejar pelo mundo?

R.: Agora a entrada para aquilo que você deseja encontra-se aberta para você. Não duvide, mas peça a Deus, e ele lhe ajudará, e você conseguirá rapidamente aquilo que deseja.

 

P.: Minhas alergias vão diminuir ao longo do próximo ano?

R.: Você diz que tem um oponente; coloque suas esperanças nas mãos de Deus e ele lhe ajudará. Eu lhe aviso: ao agir, não pense em fracasso.

 

Todas essas respostas parecem extremamente sensatas. O método, em si, é certamente mais simples de se interpretar do que o Tarô ou I-Ching. E o preparo prévio é muito mais simples do que os dos oráculos da antiguidade. Será que esse manuscrito vai um dia se tornar acessível a nós, pobres mortais?

Via The Iris

Divinação Para Leigos

Save

Save